Brasão da Prefeitura Municipal de São Pedro da Aldeia com fita azul dedicado ao mês de Novembro em razão da campanha Novembro Azul.

Trabalho e desenvolvimento

São Pedro da Aldeia é o primeiro município autorizado a captar biogás no Brasil

Por Luana Macêdo em 25/09/2017
Imagem da Notícia: São Pedro da Aldeia recebeu a primeira autorização do Brasil para captar o biogás decorrente da decomposição dos resíduos sólidos urbanos, transformando-o em Biometano. A concessão foi feita pela diretoria da Agência Nacional do Petróleo para a empresa Dois Arcos Gestão de Resíduos. O biometano é intercambiável ao gás natural e pode ser injetado na rede de distribuição abastecendo veículos, indústrias, caldeiras, geradores e residências. A planta aldeense inicia suas operações de imediato, com capacidade de produzir 10.000 m³ de biometano por dia.

São Pedro da Aldeia recebeu a primeira autorização do Brasil para captar o biogás decorrente da decomposição dos resíduos sólidos urbanos, transformando-o em Biometano. A concessão foi feita pela diretoria da Agência Nacional do Petróleo para a empresa Dois Arcos Gestão de Resíduos. O biometano é intercambiável ao gás natural e pode ser injetado na rede de distribuição abastecendo veículos, indústrias, caldeiras, geradores e residências. A planta aldeense inicia suas operações de imediato, com capacidade de produzir 10.000 m³ de biometano por dia. 

O Prefeito Cláudio Chumbinho comemorou mais um acontecimento marcante para São Pedro da Aldeia.

“Em 2014 fomos os primeiros no Brasil a ter a usina de biogás em funcionamento, três anos depois somos pioneiros na captação de biogás e transformação em biometano. Tenho muito orgulho de ser o Prefeito dessa cidade e ver esse ganho para o meio ambiente acontecer primeiramente no nosso município. Continuaremos trabalhando para alcançar novas conquistas para São Pedro da Aldeia”, disse o chefe do executivo.

A aprovação de São Pedro da Aldeia aconteceu a partir da resolução n°685/2017, que regulamenta a qualidade do biometano de aterros sanitários e estações de tratamento de esgoto. Como ocorreu pioneiramente no município aldeense, a ANP recebe o pedido de autorização do aterro, analisa os projetos, planta, processos de campo, verifica o enquadramento e emite a autorização.

 “Este projeto é duplamente favorável ao meio ambiente. Em primeiro plano o biogás decorrente da decomposição dos resíduos sólidos, que é um gás poluente e agressivo à camada de ozônio e ao meio ambiente. Ele é captado, beneficiado e transformado em um produto nobre, o Biometano. Em segundo plano este biometano, mediante essa autorização da ANP, pode ser comercializado e oferece uma alternativa energética renovável em substituição aos combustíveis fosseis. Em outra ótica trata-se de mais uma planta geradora de empregos, renda e tributos para São Pedro da Aldeia, elevando o município à vanguarda na tecnologia ambiental. A planta aldeense inicia com capacidade de produzir 10.000 m3 de biometano por dia, que seria o suficiente para o abastecimento de uma frota de 660 veículos diariamente”, afirmou Rafael Silveira, representante da empresa Dois Arcos Gestão de Resíduos. 

Inaugurada em 2014, a Usina de Biogás de São Pedro da Aldeia foi a primeira em funcionamento no Brasil. O biometano é um combustível renovável e representa um melhor aproveitamento dos resíduos existentes em aterros sanitários já sendo utilizado em outros países como Estados Unidos, Reino Unido, Alemanha e Holanda.